NÃO VÁS EM JEITO DE ‘MARIA VAI COM AS OUTRAS’…

Dentro da mobilidade humana, as peregrinações são um fenómeno social que tem sido objeto de estudo em diversos campos do saber. Sobretudo a partir do ano dois mil, ganharam novo impulso, estão na moda. Embora nem sempre segundo os parâmetros … Ler MaisLer Mais

BATER A PORTA NÃO RESOLVE E BANALIZA

A fé partilha-se e vive-se em comunidade, em Igreja, e anuncia-se na missão. Bater a porta à comunidade cristã nada resolve, banaliza, empobrece. Empobrece a comunidade e empobrece quem bate a porta. É certo que nem todas as comunidades cristãs … Ler MaisLer Mais

SEMANA DA VIDA – ONDE ESTÁ A VERDADE?…

Quem se julga dono da verdade ensoberbece-se. Não raro, até parece que tem medo da verdade. É muito difícil lidar com gente que se tem como dona da verdade. Tem sempre razão, tem pouca ou nenhuma capacidade para parar, escutar, … Ler MaisLer Mais

SEM REDES, ANZÓIS, FISGAS, SETAS OU ARPÕES

Só com as armas do bem, da palavra, do testemunho e da ação. A palavra é o meio por excelência de comunicação humana. Não para esfarrapar os outros com críticas viperinas, mas para nos dizermos e nos fazermos entender como … Ler MaisLer Mais

‘BOFETADAS’ LEAIS OU ‘BEIJOS’ ADULADORES?…

Nem uma coisa nem outra, faiscará de imediato o sótão do leitor. E, convenhamos, não é para menos. Mas prossigamos a discorrer sobre a frase em título que nos introduz o tema da correção fraterna entre os crentes, cuja fonte … Ler MaisLer Mais

MAIS COMPROMISSO QUE TEORIA DA MISERICÓRDIA

Celebramos o Domingo da Misericórdia. Há festas litúrgicas na Igreja que devem a sua origem e implementação mais rápida a revelações particulares. Mas sempre sem grande pressa da Igreja em assumir tais revelações já que, para ela, o tempo tem … Ler MaisLer Mais

MORTO NO CALVÁRIO – EM AUSCHWITZ – NA UCRÂNIA – EM…

Um preso de Auschwitz escreveu sobre um dos muitos e terríveis enforcamentos a que assistiu nesse campo de concentração, de horror e extermínio. Enforcamentos solenemente sádicos e horrorosos, cruéis e intimidatórios. Naquele dia enforcaram três: dois adultos e um rapazito. … Ler MaisLer Mais

MEU POVO, QUE TE FIZ EU? EM QUE TE CONTRISTEI?

Aproxima-se a celebração do momento central da plenitude dos tempos. É a ‘Hora’ para a qual vinha a convergir tudo quanto estava predito e dito e os próprios gestos salvíficos de Cristo preconizavam e até provocaram. É a hora da … Ler MaisLer Mais

HÁ 375 ANOS RAINHA E PADROEIRA DE PORTUGAL

Costuma dizer-se que quem meus filhos beija minha boca adoça. Nestas vésperas da Solenidade de São José, não vou falar dele. Acredito, porém, que também ele ficará de boca doce, muito feliz. Porque se aproxima uma data muito importante para … Ler MaisLer Mais

A DITOSA NOITE QUE NOS CONVOCA E PROVOCA

Vamos preparar bem essa noite em espírito de sinodalidade? Acha que é muito cedo? Nuns lugares talvez seja, noutros não será. Será cedo onde os pastores só têm uma paróquia para servir, coisa raríssima. O desafio que proponho é para … Ler MaisLer Mais