Francisco contemplativo e consolador de Deus

Sertã – Dia Diocesano da Mensagem de Fátima

Francisco contemplativo e consolador de Deus

A Casa da cultura da Sertã acolheu, no dia 14 de Setembro, a assembleia de cristãos que congregados no Dia Diocesano da Mensagem de Fátima ali acorreram “À Descoberta de Francisco, contemplativo e consolador de Deus”. Após a oração da manhã orientada pelos jovens mensageiros, na sessão de abertura, presidida pelo Bispo da Diocese, os cerca de centena e meia de participantesforam cumprimentados por D. Antonino, pelo Pároco anfitrião, Padre Daniel Alves, e pelo Presidente do Movimento da mensagem de Fátima que depois de elucidar a assembleia sobre o programa e objectivos deste Dia, apresentou o orador convidado. 

O Dr. Manuel Arouca traçou com mestria um guião simplista mas claro sobre o perfil e vida de santidade de São Francisco Marto, colocando o enfoque no coração humilde e desprendido daquela criança, coração aberto às coisas de Deus na simplicidade das coisas do mundo, “um menino com a Luz de Deus dentro de si” e, por isso, a mensagem de Fátima foi ao seu coração. Sublinhou Manuel Arouca que “as profecias de Fátima são todas importantes para a conversão”. Concluiu Manuel Arouca com o seu próprio testemunho de (re)encontro com Deus numa experiência de peregrino a Fátima.  Neste processo de conversão, reatou a vida com a esposa, que seis meses depois recebeu o baptismo, e contraíram o matrimónio na fé em Cristo.  

Escritor e guionista, autor de novelas, documentários e filmes, Manuel Arouca deixou Lisboa, hoje vive em Fátima e é vogal responsável pela Comunicação no Movimento da Mensagem de Fátima.

Retemperadas as forças corporais no almoço de convívio e partilha na Casa dos Escuteiros, seguiu-se o tempo para escutar o Bispo diocesano sobre "A Mensagem de Fátima na vida do cristão missionário“, na certeza de que a Mensagem de Fátima que é “libertadora, na linha do Evangelho, continua a agitar as nossas consciências”. Fátima ergue-se como palavra profética, denuncia os males do mundo, valoriza a vida e a pessoa humana, Fátima é uma janela de esperança, concluiu D. Antonino.

Às 15h30, em procissão rezou-se o terço e cantou-se sob o manto de Nossa Senhora de Fátima, com guarda de honra pelos pequenos mensageiros trajados ao jeito dos pastorinhos, rumo à Igreja matriz onde, em comunhão eclesial foi celebrada a Missa Vespertina de comunidade presidida pelo Bispo de Portalegre-Castelo Branco.

As crianças e jovens viveram neste dia dinâmicas próprias no carisma da Mensagem de Fátima em espaços envolventes como Largo da Carvalha e Capela de S.Sebastião.

B.S.

Partilhar:
Comments are closed.