Foto: Comissão de Gestão do Património Religioso.


COMUNICADO DE IMPRENSA

Considerada como uma das mais belas e ricas igrejas de Portugal, a Catedral de Portalegre vai ser reabilitada na íntegra.

Foi hoje aberto Concurso Público para a empreitada, com um custo total estimado em três milhões e trezentos mil euros. Para além das coberturas, fachadas e claustro, serão objeto de intervenção os retábulos e todo património móvel e integrado que encerra. O projeto, da autoria dos Arqt.os Rui Barreiros Duarte e Ana Paula Pinheiro, tem por objetivo devolver à Catedral a sua dignidade, respeitando o seu passado histórico e as diferentes fases do seu desenvolvimento.

A Catedral de Portalegre reúne e conserva o maior conjunto retabulístico maneirista existente em Portugal e é a única Catedral do país que preserva quase intacto o programa original da sua fundação, dos séculos XVI e XVII. A Diocese há muito que aspirava poder concretizar esta intervenção na sua Igreja mãe, apesar do enorme esforço financeiro que para si representa. O projeto, que inicialmente recebeu enquadramento no âmbito do programa governamental ‘Rota das Catedrais’, será financiado pelo FEDER (Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional), vendo-se a Diocese forçada a assumir a totalidade da contrapartida nacional.

Se tudo correr como previsto, a obra terá início já no segundo semestre do corrente ano, prevendo- se que os trabalhos se possam prolongar por dois anos. A Diocese contou desde o primeiro momento com o apoio de várias entidades, como a Câmara Municipal de Portalegre e a Fundação Robinson, tendo esta última custeado o levantamento topográfico do imóvel.

A Diocese gostaria de ter podido executar o projeto na sua totalidade, o que não vai acontecer. Nesta candidatura não foi aprovado o financiamento da construção do museu onde se pretendia instalar o Tesouro da Catedral, apesar dos esforços da Diocese e do Município, que para o efeito cedeu o direito de superfície do edifício anexo aos claustros – o antigo Celeiro da Mitra.

Mais fotografias do interior e exterior da Catedral

Comissão de Gestão do Património Religioso

Partilhar:
Comments are closed.