Teve lugar dia 15 de fevereiro, na Sé de castelo Branco, o mandato de 21 novos MEC (Ministros Extraordinários da Comunhão) Barroco e de 9 novos MECDAP (Ministros Extraordinários da Celebração Dominical na Ausência do Presbítero) no decorrer da Missa Vespertina do Domingo VI do Tempo Comum, presidida por D. Antonino Dias, Bispo de Portalegre-Castelo Branco.

Depois de adequada formação, decorreu no
passado sábado, dia 15 de Fevereiro 2020, o mandato de 21 novos MEC
(Ministros Extraordinários da Comunhão) do Arciprestado de Ponte de Sôr: paróquias de Alpalhão e Tolosa, do
Arciprestado da Sertã: paróquias de Estreito,
Fundada, Oleiros, Peral, Pedrógão Pequeno, Sarnadas de São Simão, Várzea dos
Cavaleiros e Vilar Barroco e de 9 novos MECDAP (Ministros
Extraordinários da Celebração Dominical na Ausência do Presbítero) do
Arciprestado de Abrantes: paróquia de
Envendos, do Arciprestado de Ponte de Sôr: paróquia de Nisa e do Arciprestado da Sertã: paróquias de Cambas, Fundada, Vila de Rei e Vilar Barroco, durante a concelebração
da Eucaristia da Missa Vespertina do Domingo VI do Tempo Comum, presidida por
D. Antonino Dias, na Sé de Castelo Branco.

Depois do evangelho, os candidatos foram
chamados e apresentados ao Bispo Diocesano e à Diocese, com a presença de
alguns párocos dos candidatos. Na palavra que se seguiu D. Antonino Dias
referiu que a tarefa da evangelização é trabalho de toda a comunidade… e os MEC
e MECDAP têm nessa comunidade uma especial missão de serviço para fazer bela a
igreja não só não fazendo o mal mas sobretudo escolhendo o bem para serem
realmente pessoas livres e concluiu desafiando a ser Sal da terra e Luz do
mundo para “marcar a diferença” e iluminar o próprio caminho e o caminho dos
outros; o mesmo desafio fez aos do 7º ano de Catequese que participaram na
celebração.

De seguida, os candidatos foram interrogados sobre
as suas disposições e os presentes na celebração convidados a rezar pelos
candidatos que de joelhos acompanharam a oração que por eles foi feita.

Este passo da caminhada diocesana,
concretizada com a colaboração de vários sacerdotes e coordenada pelo
Secretariado Diocesano de Litúrgica está em sintonia com a palavra do Papa
Francisco no nº 89 da Exortação Apostólica “Querida Amazónia”, de 02-02-2020,
onde escreve «Os leigos poderão anunciar
a Palavra, ensinar, organizar as suas comunidades, celebrar alguns Sacramentos,
buscar várias expressões para a piedade popular e desenvolver os múltiplos dons
que o Espírito derrama neles.
»   

IMG_20200215_141426_954.jpg

pcbSDLiturgia

Partilhar:
Comments are closed.