21 de Maio de 2020

Comunicado

 

Em tempos de confinamento, D. Antonino quis ouvir os Arciprestes e os Vigários sobre os desafios que estes tempos novos levantam às comunidades, às paróquias e ao clero que as servem.

Com recurso a ferramentas digitais, reuniu às 15 horas, pela segunda vez, os cinco Arciprestes e o Vigário Geral.

O Primeiro momento foi para que cada um, na medida do seu conhecimento, partilhasse como está a decorrer o desconfinamento nos Arciprestados. 

Depois, cada um falou das suas preocupações no que toca aos trabalhos prévios ao retomar o culto público e a atividade pastoral, tanto quanto possível. 

As regras emanadas pela Conferência Episcopal Portuguesa, são as regras par a Diocese, se alguma adaptação for necessária terá como critério a segurança sanitária e o bom senso.

Os sacerdotes que pertencem a grupos de risco, fruto da idade ou de doença, devem ser especialmente cuidadosos no regresso ao culto e às atividades pastorais, dispensando todos os contactos para além do estritamente necessário. 

No que toca a velórios, sobretudo porque são omissos no comunicado da CEP, foram partilhadas algumas as preocupações, quer quanto aos com os espaços e a sua manutenção, quando isso é responsabilidade das paróquias, quer quanto à salubridade dos mesmos, depois de horas de velórios e sem qualquer possibilidade de controlar efetivamente quem entra e quem sai, e, por vezes, com mais de um corpo simultaneamente. 

Pareceu, onde for possível, ser favorável dissociar a celebração das exéquias do espaço onde o corpo é velado, isto é, onde a celebração das exéquias é costume ser feita no mesmo local do velório, poderá não ser muito prudente, sanitariamente, que isso aconteça, pelo menos enquanto não existir mais clareza quanto à evolução da pandemia. Aconselhou-se a que, se for útil, possa haver algum diálogo com as autoridades locais, para que se possa sintonizar e agir o melhor possível.

Decidiu-se que os Arciprestes e o Vigário Geral concelebrariam a Eucaristia de Ação de Graças a que preside D. Antonino no próximo domingo dia 24, na Catedral de Portalegre, transmitida pela página de Facebook da Diocese.

Ficou também decidido que não temos condições de segurança para realizar a reunião do Conselho Diocesano de Pastoral de 6 de junho, e que a do Conselho Presbiteral será substituída por uma reunião digital que será convocada pelo Secretário para o dia em que está marcada.

 

Nuno Miguel Barradas Tavares Folgado

Partilhar:
Comments are closed.